Dicas

Cardiologista dá dicas para se viver com mais saúde e qualidade de vida

Você já ouviu falar em Lifestyle Medicine? Trata-se de um novo conceito em saúde, que lança um olhar mais global na relação do médico com o paciente, focado na prevenção e tratamento de doenças causadas por um estilo de vida inadequado.

Segundo o cardiologista Fabio Tuche, membro do American College of Lifestyle Medicine e que atende na Clínica LeDerme, na torre do Shopping Tijuca, a expectativa de vida da população mundial aumentou e, com isso, as pessoas estão vivendo mais tempo, o que é ótimo.

Porém, por outro lado, com a epidemia da obesidade (sim, ela já é considerada uma doença epidêmica pela classe médica) e hábitos de vida inadequados, é crescente o número de pessoas com doenças crônicas, como diabetes, cardiopatias e câncer.

De acordo com o especialista, “para envelhecer com saúde, qualidade de vida e bem-estar, os cuidados devem já começar nas primeiras décadas de vida e se estender por todas as suas fases. É preciso também o paciente mudar o seu olhar sobre si mesmo, se empoderando e adotando hábitos mais saudáveis em seu dia-a-dia, sempre buscando o acompanhamento médico regular e não só diante de algum sintoma recorrente”.

Para tanto, Dr. Fabio Tuche destaca sete fatores que devem ser, incansavelmente, perseguidos por qualquer indivíduo: sono adequado, alimentação balanceada, controle do peso, prática regular de atividades físicas, eliminação do tabagismo, consumo moderado de álcool e controle do estresse.

“Se atentarmos para esses importantes pilares, tentando melhorar gradualmente o que não anda bem e respeitando os valores e preferências individuais, já estaremos dando um grande e importante passo rumo a um estilo de vida mais saudável e à longevidade. Os efeitos serão sentidos em todos os campos, como no aumento da autoestima, melhora das relações sociais e familiares e maior produtividade no trabalho”, explica.

Segundo ele, quando o paciente consegue alcançar um equilíbrio entre esses sete aspectos, ele passa a lidar melhor com os problemas do dia-a-dia, a ter mais disposição para as tarefas diárias, mais autocontrole e menos tendência a desenvolver depressão, ansiedade e insônia, por exemplo.


Compartilhe!
  • 1
    Share