Dicas

5 passos para controlar a oleosidade na pele (o passo #1 já apresenta resultados imediatos)

Se existe uma característica predominante na pele dos brasileiros, estamos falando de oleosidade. Tanto pele oleosa quanto a pele mista são bastante comuns e estima-se que as duas juntas representam o tipo de pele de 80% da população brasileira.

“A pele oleosa é aquela com tendência a ter acne, então tem poros bastante dilatados, tem brilho em excesso e um aspecto mais congestionado. O paciente também sente que forma cravos com muita facilidade. Já a pele mista, na verdade, é uma combinação de áreas mais ressecadas e áreas mais oleosas: ela tem a zona T mais oleosa (testa, nariz e queixo), porque é onde se apresentam as glândulas sebáceas. Em contrapartida, as outras áreas são mais ressecadas”, explica Mika Yamaguchi, farmacêutica, especialista em dermo e nutricosméticos e diretora científica da Biotec Dermocosméticos.

Tratar esse tipo de pele requer muita atenção para evitar excessos. “O ideal é sempre o paciente procurar a ajuda de um dermatologista, que vai orientar a melhor forma de controlar essa oleosidade. Além disso, se o paciente tiver espinhas, o médico poderá prescrever tratamentos específicos, além de indicar o uso de substâncias como FC Oral, que são os fosfolipídeos de caviar e que tem atividade extremamente anti-inflamatória, ajudando contra acne”, afirma a especialista, que enumera cinco cuidados para o controle da oleosidade:

Higienização: Lavar o rosto com água em temperatura ambiente para fria, duas vezes ao dia, com sabonete de controle da oleosidade à base de Acneol SR, que conta com uma composição exclusiva de ácido salicílico, zinco, silício e enxofre. “Com isso, há uma ação antiacne e seborreguladora, além de estimular a renovação celular e acelerar o processo de cicatrização da pele”, afirma Mika.

Esfoliação: Utilizar, de duas a três vezes por semana, esfoliante, de preferência com ativos naturais como a seda do arroz Rice Exfoliator, para promover renovação epitelial e desincrustação de rolhas de queratina, proteína morta, e sebo presentes no orifício dos poros. Aplicar na pele molhada, após lavar com o sabonete, massagear com movimentos circulares e deixar ficar por dois a três minutos e enxaguar.

Hidratação: Aplicar pela manhã hidratante em sérum, em veículo aquoso ou à base de ácido hialurônico Hyaxel, no rosto e pescoço, para promover hidratação e revitalização, evitando a produção de gordura como efeito rebote da pele desidratada. “Além disso, o ativo Miniporyl, que é o extrato de trevo vermelho, pode ser usado para reduzir o tamanho dos poros e diminuir a oleosidade”, afirma Mika.

Proteção: Utilizar fotoproteção associada pela manhã com FPS em texturas matificante, secas ou fluidas ou oil free com FPS sempre acima de 15.

Tratamentos noturnos: Tratamentos antes de dormir também são importantes. Usar — após a higienização com sabonete e esfoliante ou apenas o sabonete — produtos à base de Lanablue, que ajuda na renovação celular, além de outros medicamentos tópicos secativos prescritos pelo dermatologista.

Fonte: Biotec Dermocosméticos


Compartilhe!