Notícias

Ela se tornou alvo de ódio nas redes sociais por ter coronavírus

Reportagem publicada pelo site da BBC Brasil traz os relatos da servidora pública Raissa Azulay, de 37 anos.

Ela mora em São Luis (MA) e foi diagnosticada com covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, sendo o segundo caso confirmado naquele Estado — atualmente são 293.

Por não apresentar um quadro considerado grave, Raissa foi orientada a permanecer isolada em casa.

No dia seguinte ao diagnóstico, fotos da servidora pública passaram a circular em aplicativos de mensagens de moradores da região.

A partir de então, ela começou a receber inúmeras mensagens em seus perfis nas redes sociais, incluindo ofensas e mentiras inventadas sobre ela.

“Parecia que eu era a culpada pelo vírus ter chegado ao Maranhão. Começaram a me chamar de irresponsável”, conta Raissa.

Hoje, quase um mês após os primeiros sintomas, ela é considerada recuperada da covid-19. “Os médicos disseram que não transmito mais o vírus”, ressalta.

Raissa foi diagnosticada com a covid-19 em março. (Foto: Arquivo Pessoal)

Mesmo livre da doença, Raissa ainda tem medo de sair de casa. “Tenho receio de que alguém me encontre e venha me acusar de ter passado o vírus para outra pessoa”, desabafa.

A reportagem completa da BBC Brasil está disponível para leitura neste link.


Compartilhe!